Foto: Agência Bossa
Agenda | Artigos | Contato | Fotos | Notícias | PT-RS | PT Nacional

PORTO ALEGRE
Foto:
Assista ao vídeo do PT

Artigos
PWNEEEED
por PWNEEEED
k
por a
1
por sybtacdk
1
por mskwwwmp
1
por mskwwwmp
Agenda
 
ELEIÇÕES 2010
28/08/2010 | 10:06
Foto: Nilton Santolin

Brasil de Ideias projeta desafios do próximo presidente
A Revista VOTO promoveu na noite de quinta-feira, no Hotel Sheraton Porto Alegre, o "Brasil de Ideias - Um encontro de Líderes pelo Futuro do País". O evento, que reuniu empresários, políticos, publicitários e jornalistas, contou com a participação do ministro Marco Aurélio Garcia e do senador Alvaro Dias, respectivamente, integrantes das coordenações de campanha dos dois principais candidatos à presidência da República, Dilma Rousseff e José Serra. Eles trocaram ideias com algumas das principais lideranças econômicas do país e com o público convidado sobre os programas de governo, a disputa eleitoral e o perfil do novo presidente.

Além de Garcia e Dias, o encontro teve como debatedores convidados o presidente da Brasilinvest, Mario Garnero, o diretor da JBS (Friboi), Joesley Mendonça Batista, e o vice-presidente da Engevix Engenharia, Gerson Almada. Foram duas horas de debate no Brasil de Ideais que, segundo a diretora executiva da Revista VOTO, Karim Miskulin, está em sua primeira edição. Diante da receptividade e da dimensão do evento, deve se repetir anualmente. Em seu discurso de abertura, Karim agradeceu aos painelistas, debatedores e convidados que foram receptivos ao convite da VOTO em um momento tão significativo da política brasileira.

Mantendo sempre a elegância nos discursos, o senador Alvaro Dias e o ministro Marco Aurélio Garcia não deixaram de trocar provocações, típicas de uma campanha polarizada entre dois dos maiores partidos do país: PT e PSDB.

Dias observou que há sete anos e meio faz oposição ao partido que está no governo, mas não ao programa de governo. Já o ministro Marco Aurélio ressaltou que não se estabeleceu ainda no Brasil um consenso sobre a reforma tributária, mas o governo conseguiu de alguma maneira efeitos saudáveis para a economia brasileira através, por exemplo, do programa de isenção de imposto.

Em suas explanações os três empresários concordaram, mesmo sendo de setores diferentes, que um dos grandes problemas enfrentados hoje pelo setor industrial brasileiro é a necessidade de uma reforma tributária.
Garnero reforçou que embora o Brasil esteja em um momento de grandes oportunidades, a mão-de-obra continua defasada. Presidente da Brasilinvest, conglomerado econômico com patrimônio líquido avaliado em US$ 700 milhões de dólares, foi o primeiro empresário a se manifestar. Ele elogiou o momento político e econômico do país e disse que sua expectativa é de que o novo presidente da República mantenha o crescimento.

Para Joesley Mendonça, diretor do Grupo JBS-Friboi, maior empresa da área de alimentos do país e que está presente em mais de cem países nos cinco continentes, o setor está satisfeito com os rumos da economia brasileira. Mesmo reconhecendo o longo caminho percorrido até aqui, ele lembrou que é necessário avançar na área social, com mais investimentos em saúde e educação. Para Batista, o próximo presidente da República deverá ouvir mais o empresário. "O próximo governante terá grandes desafios, mas estamos no caminho certo. Falta ainda simplificar a tributação e também um diálogo maior com os empresários", afirmou.
O executivo da Engevix Engenharia, Gerson Almada, destacou o crescimento do mercado e classificou como bom os financiamentos. Também disse que a questão tributária não comprometeu a construção civil. No entanto, discorreu sobre um problema que preocupa a todo o empresariado brasileiro: a falta de mão de obra qualificada. Sobram vagas, mas faltam profissionais preparados para o mercado. Por isto, ele sugeriu que o próximo governo invista em cursos e ténicas de capacitação e qualificação do trabalhador.

Na plateia, o ex-deputado federal e ex-secretário estadual de Desenvolvimento Social Luiz Roberto Ponte defendeu a lei de sua autoria e fez uma explanação sobre os benefícios que ela trouxe ao ramo da construção civil. O executivo da Engevix explicou que não fez críticas à lei, mas a demora no processo, quando há recursos.

Após esta breve discussão sobre a eficácia da lei, o cientista político Marcos Troyjo, mediador do encontro Brasil de Ideias, encerrou o evento, elogiando a iniciativa e agradecendo aos palestrantes que acolheram o convite e enriqueceram os debates sobre o futuro da economia.

Fonte: Revista Voto
Texto atualizado em 28/08/2010 | 10:06
Imprimir





Últimas notícias + mais

26/07 | 02:29
13/05 | 12:19
13/05 | 12:19
13/05 | 05:10
PWNEEEED 13/05 | 05:08
PWNEEEED

PWNEEEED 13/05 | 05:07
PWNEEEED
PWNEEEED 09/05 | 19:13
PWNEEEED
09/05 | 19:10
PWNED
PWNED 09/05 | 19:10
OWNEDOWNED 09/05 | 19:07
OWNED
 
 

  Vereadores do PT
             
Copyright © Diretório Municipal e Bancada de Vereadores do PT de Porto Alegre/RS